A CONTAMINAÇÃO DO PARAÍBA


Estudos da Universidade Estadual do Norte Fluminense que foram publicados na revista somos, dão conta de que a água servida em Campos pela concessionária local, tem alto índice de contaminação, de agrotóxicos até a composição de material descartável utilizado na pílula anticoncepcional que, segundo estudos a médio prazo trás danos as funções sexuais dos consumidores, com o ataque mais contundente ao sexo masculino, principalmente para aquele que faz questão de ser homem. 

É porque existe a divergência que, naturalmente, o consumo, não traria nenhum prejuízo, considerando o fato de que o uso jamais teria qualquer nova efetividade sobre a virilidade de alguns homens. Nesse passo deve ficar claro que esses componentes foram encontrados em Campos, mas também podem ser encontrados em São João da Barra e São Fidélis, locais onde o Paraíba banha as cidades e que recebe os esgotos da maioria das cidades que ficam acima da foz do Paraíba. 

Em Campos a Águas do Paraíba teria opção de captação pelo rio Muriaé Ou Lagoa de Cima. Uma coisa é certa, o dinheiro que hoje se gasta para tratar essa água poderia ser usado na captação, por gradação, do rio imbé, o que também evitaria a necessidade de patrocínio de eventos e ficar a empresa refém de parte da mídia, acostumada a esse tipo de "negócio". 

A muito tempo o Paraíba vem sendo condenado e a prova disso é a própria escassez do pescado no Rio e até mesmo pelo fato dos consumidores evitar o pescado procedente do nosso paraíba.
←  Anterior Proxima  → Página inicial

Um comentário:

  1. resumindo bebeu água da bica vira boneca, é isso?

    ResponderExcluir